quarta-feira, junho 07, 2006
O suor das palavras


Há momentos em que só uma palavra - apenas uma - leva uma eternidade a surgir. E depois dessa, a seguinte. Outra palavra onde a eternidade se faz extensão do meu braço. E que escrever depois?
posted by George Cassiel @ 10:08 da manhã  
1 Comments:
  • At 12:38 da tarde, Blogger sub rosa said…

    Belo tema e muito bem dito: a palavra quem sabe? inaugural, e a pausa! a exasperação, o suor? quanta urgência contida nessa espera impacente entre uma e outra.
    Mas se não for assim, não é um *escritor*

    Deixo-lhe um abraço, de e com Parabéns.
    E um obrigada por citar o Flabbergasted (sub rosa)
    Meg

     
Enviar um comentário
<< Home
 

GEORGE CASSIEL

Um blog sobre literatura, autores, ideias e criação.

_________________


"Este era un cuco que traballou durante trinta anos nun reloxo. Cando lle chegou a hora da xubilación, o cuco regresou ao bosque de onde partira. Farto de cantar as horas, as medias e os cuartos, no bosque unicamente cantaba unha vez ao ano: a primavera en punto." Carlos López, Minimaladas (Premio Merlín 2007)

«Dedico estas histórias aos camponeses que não abandonaram a terra, para encher os nossos olhos de flores na primavera» Tonino Guerra, Livro das Igrejas Abandonadas

 
About Me

George Cassiel
Portugal
See my complete profile
E-mail
georgecassiel[at]hotmail.com
Search

Previous Post
Archives
Links
Outras coisas a dizer
Caixa para alguns comentários (mais permanentes) em breve.
Template by

Free Blogger Templates

BLOGGER

® 2004-2008 by George Cassiel