quinta-feira, setembro 28, 2006
Interrupção para outros assuntos
"Fátima Campos Ferreira - Uma vergonha nacional!" é um interessante texto d' O Machado de Guerra. Se surgir um movimento nacional, como se sugere aqui no Footnote, apoio-o!
posted by George Cassiel @ 10:06 da manhã  
4 Comments:
  • At 11:31 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    ¿Con Zapatero hubiera sido tan "dura"?

     
  • At 1:31 da manhã, Anonymous Anónimo said…

    FCF é de facto um caso de estudo. Mas o post em referência no Machado de Guerra, repetido no footnote, não o é menos. Digamos que FCF deu um bom pretexto para a louvaminha ao "Senhor" Aznar. De onde é forçoso concluir em acordo com o aforismo: "Com a verdade me enganas".

     
  • At 3:39 da manhã, Blogger Camara Clara said…

    Achei curioso o prefácio ao post d' Machado de Guerra. Às vezes tende-se a confundir a forma (virulenta, contundente, truculenta) que assume o discurso mediático com a pessoa que o emite. Provavelmente nunca trataríamos ninguém dessa maneira na nossa sala de estar, curiosamente o mesmo sítio onde assistimos a um qualquer TV show. Fica bem ao Machado de Guerra reconhecer isso. Suponho que ele próprio nunca diria aquelas coisas à FCF se a tivesse sentada num dos sofás da sua sala. Mas escrevendo num blogue já pode. Essa é a diferença. Sendo um bocadinho maquiavélico eu diria que a postura da FCF talvez tenha lavado a imagem do Aznar "esse grande senhor". Sendo mesmo maquiavélico diria mais: a intenção da direcção de programas da caixinha pública nacional é mesmo preparar o regresso do asno, perdão, Aznar, à cena política de nuestro hermanos.

     
  • At 8:08 da tarde, Anonymous Anónimo said…

    En España somos más contundentes y directos en las criticas. El artículo de Machado no es demasiado virulento.......

     
Enviar um comentário
<< Home
 

GEORGE CASSIEL

Um blog sobre literatura, autores, ideias e criação.

_________________


"Este era un cuco que traballou durante trinta anos nun reloxo. Cando lle chegou a hora da xubilación, o cuco regresou ao bosque de onde partira. Farto de cantar as horas, as medias e os cuartos, no bosque unicamente cantaba unha vez ao ano: a primavera en punto." Carlos López, Minimaladas (Premio Merlín 2007)

«Dedico estas histórias aos camponeses que não abandonaram a terra, para encher os nossos olhos de flores na primavera» Tonino Guerra, Livro das Igrejas Abandonadas

 
About Me

George Cassiel
Portugal
See my complete profile
E-mail
georgecassiel[at]hotmail.com
Search

Previous Post
Archives
Links
Outras coisas a dizer
Caixa para alguns comentários (mais permanentes) em breve.
Template by

Free Blogger Templates

BLOGGER

® 2004-2008 by George Cassiel